Link Nacional
Nós criamos

seu site

de advocacia,de doação,de vendas,de empresa,de projeto,de portfólio

Open Banking Brasil: o que é e quais as fases de implementação?

por | Atualizado em 7 de julho de 2021 | Notícias

Ao acompanhar as oscilações e as decisões do mercado financeiro no Brasil, com especial foco à popularização das finanças nos últimos doze meses, chamou a sua atenção a criação do Pix? Então aguardem, que tem mais novidade por aí e promete democratizar, ainda mais, o acesso ao crédito e outros serviços bancários. Acompanhe o texto e venha conhecer o Open Banking Brasil.

Desde quando o Banco Central lançou a Agenda BC#, em 2019, uma série de inovações financeiras, baseadas em quatro importantes pilares (inclusão, competitividade, transparência e educação), têm apontado para uma verdadeira revolução no setor: o Open Banking (em português, “Sistema Financeiro Aberto”) faz parte dessas inovações que estão chegando ao mercado brasileiro.

Vamos te explicar como essa grande tendência/inovação na adoção de um padrão global para compartilhamento seguro de informações financeiras já está transformando as relações do mercado financeiro e de pagamentos.

Continue lendo

O que é open banking?

O que é Open Banking Brasil?

O Open Banking Brasil é o compartilhamento das informações e do histórico financeiro de um cliente dentro de uma plataforma integrada, digital e totalmente segura, regulada pelo Banco Central.

Esse compartilhamento é centrado no cliente, uma vez que depende exclusivamente de sua autorização e da indicação de quais instituições poderão ter acesso a esses dados.

Nessa nova era de produtos e serviços financeiros, centrada na decisão do consumidor, os especialistas já preveem o surgimento de novos serviços, além da expansão dos já existentes.

Quais são os seus benefícios?

Quem nunca passou pelo constrangimento de ter que apresentar milhões de documentos, comprovantes e certidões para ter seu crédito liberado em algum banco ou instituição financeira – sem contar o tempo de espera pela resposta, que nem sempre é positiva, ou, ainda, gerir os danos causados por fraudes ou hackeamento de dados?

Nesse sentido (de facilidade), a proposta do Open Banking Brasil é mexer num ciclo de empecilhos, permitindo que o cliente seja o verdadeiro “dono” das suas informações financeiras, autorizando ou não o compartilhamento desses dados com quem desejar, facilitando, inclusive, os seus desejos de compras e de pagamentos.

Benefícios do open banking
Além de garantir mais agilidade na avaliação de crédito, o Open Banking Brasil promete estimular a competitividade entre os players financeiros, o que deve resultar em juros menores, taxas mais atrativas e maior oferta de serviços.

O que vai mudar no mercado financeiro com o Open Banking Brasil?

O Open Banking Brasil está oficialmente em operação desde fevereiro de 2021, quando o Banco Central lançou a plataforma digital que vai funcionar como o hub de informações das instituições financeiras, padronizando a intercomunicação e os processos de toda a cadeia financeira.

Na prática, quando estiver pronta, essa plataforma vai funcionar da seguinte maneira: o cliente possui uma conta corrente no Banco A e está precisando de uma linha de crédito para abrir uma microempresa, só que o Banco A não parece muito interessado em ajudar.
Nesse contexto, o cliente poderá entrar na plataforma, escolher uma ou mais de uma instituição financeira integrada (que pode ser um banco, uma financeira ou uma fintech) e autorizar que seus dados bancários sejam compartilhados, para que esses outros players possam ter acesso às informações, fazer a sua avaliação e oferecer serviços.

Resultado: o cliente poderá escolher a melhor oferta, de forma virtual e ágil, na velocidade de um clique!

Como vai funcionar o Open Banking Brasil?

O Open Banking Brasil vai funcionar como um grande ecossistema de serviços disponíveis para todo e qualquer cliente que já possui acesso ao canal digital ou ao aplicativo de sua instituição financeira.

Open banking
Na prática, o cliente não vai ficar preso apenas ao banco ou à cooperativa onde ele já possui uma conta. Caso ele esteja procurando por um empréstimo pessoal, por exemplo, poderá escolher entre uma das instituições participantes, selecionar o serviço desejado e autorizar o compartilhamento de seu histórico financeiro.

O cliente decide com quem compartilhar, por quanto tempo e, inclusive, com qual finalidade, além de poder encerrar o compartilhamento a qualquer momento – mesmo não sendo cliente dessa instituição.

Cronograma de implementação do Open Banking Brasil?

1ª fase – open data – 01/02/2021

Nessa primeira fase, as instituições financeiras integram os seus canais de atendimento e todos os seus produtos e serviços (conta corrente, poupança, aplicação, cartão de crédito, taxas e tarifas bancárias etc.) com o Banco Central, para garantir a padronização e a segurança da plataforma.

2ª fase – 15/07/2021

Com previsão para início em julho/21, essa fase permitirá que o cliente autorize o compartilhamento de seus dados cadastrais, histórico de conta corrente ou poupança e cartão de crédito com alguma instituição cadastrada na plataforma, de forma automática e digital.

3ª fase – 30/08/2021

Essa etapa será a efetiva disponibilização dos serviços financeiros para os clientes, na qual terão autonomia para conhecer e contratar propostas de crédito com qualquer instituição.

4ª fase – 15/12/2021

Até o final de 2021, a previsão é que seja possível ampliar os dados pessoais disponíveis para compartilhamento na rede, bem como acrescentar produtos, tais como seguros, operações de câmbio e previdência privada.

Embora o pool de ofertas dessa última fase ainda esteja em fase de discussão entre as instituições e o Banco Central, o certo é que se trata de um caminho sem volta: o cliente é o dono do seu inventário financeiro e é ele quem vai decidir com quem compartilhá-lo.

O Open Banking Brasil é seguro?

É nesse momento que, normalmente, bate aquela dúvida: será que esse negócio é seguro mesmo?
Para minimizar as suas possíveis inseguranças, são muitas as que foram tomadas para garantir um alto nível de blindagem aos clientes nessas plataformas. Seguindo então protocolos semelhantes aos dos bancos digitais, o Open Banking terá algumas etapas bem definidas:

  1. O sistema solicita autorização do cliente para o compartilhamento dos dados;
  2. Essa autorização passa por uma autenticação rigorosa, semelhantes às transações de internet banking;
  3. Há ainda a necessidade de confirmação do compartilhamento para que o processo seja concluído.
Open banking
Todo esse mecanismo será feito exclusivamente por meios digitais e não haverá acesso por telefone ou caixas eletrônicos. Ainda seguindo normas rigorosas do Banco Central, essa operação terá um time out (limite de tempo para execução), que deve acontecer de forma sucessiva e sem que haja interrupção.

Soluções para pagamento online

A equipe da Link Nacional está preparada para conectar você ao futuro das operações no sistema financeiro aberto, principalmente com as soluções de pagamento online para e-commerce, sites de doação e integração de API’s seguindo os protocolos definidos pelo Banco Central.

A experiência do nosso time de consultores vai garantir que a sua empresa, seja ela pequena, média ou de grande porte, esteja adaptada para essa nova realidade do mercado, que requer segurança e transparência dos dados financeiros, sem abrir mão da facilidade de um acesso simples e intuitivo.

Então não perca tempo e entre em contato para obter uma consultoria gratuita!

Nós temos a solução!
Redação: Juliana Mello
Juliana Mello: Redatora, editora de conteúdo e produtora especializada nas palavras desde 2003. Doutora em Linguagens e Práticas Sociais pela Universidade de Coimbra, em Portugal; jornalista pela Universidade Estadual de Londrina. Atuo paralelamente com escrita criativa, conteúdo web e WordPress, linguagem SEO, mídia digital e publicitária/OFF.
5 1 vote
Vote no Artigo
guest
Por favor entre com seu nome completo
Digite um endereço de email válido para uma possível notificação de retorno.
Número de whatsApp para eventual notificação de resposta.
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Últimas postagens

Os novos “ANALFABYTES”

Os novos “ANALFABYTES”

Os analfabytes são os analfabetos digitais que estão à margem da evolução tecnológica, dos benefícios da internet, da cibercultura e do ciberespaço.