Ter um endereço na Internet hoje em dia não é nem mais uma boa prática, mas, sim, um requisito obrigatório para qualquer negócio. Afinal, as empresas concorrentes já deram o primeiro passo e estão colhendo resultados da presença no mundo online, por isso, a sua empresa deve fazer o mesmo.

Contudo, se você procura facilidade, menos custos associados e uma solução imediata para esse processo, é fundamental conhecer a melhor hospedagem de sites no seu contexto. Neste post, vamos explicar o que você precisa saber a fim de manter um site online. Acompanhe!

1. O que é uma hospedagem de site?

A hospedagem é a estrutura de armazenamento necessária para que o conteúdo de uma página web fique disponível aos internautas. Considere que um site é um conjunto de arquivos multimídia: imagens, textos, vídeos, animações, entre outros.

Para que um usuário visualize esses dados, ele precisa baixá-lo de um servidor, um computador específico que guarda essas informações e fica sempre disponível com o propósito de provê-los.

O provedor de hospedagem pode oferecer somente o espaço ou as ferramentas que possibilitam criar um site do zero. Geralmente, esse serviço envolve um painel de controle que é controlado pelo usuário e que permite a administração dos recursos, dos limites e de tudo o que está relacionado ao endereço.

2. Como funcionam as hospedagens de sites?

Para entendermos como funciona um serviço de hospedagem, vamos compreender como a Internet opera. Tudo está baseado em um modelo de rede cliente-servidor, em que o cliente é quem envia uma requisição, e o servidor é quem oferece arquivos para serem baixados.

Ou seja, o cliente é o usuário que acessa um site a fim de descobrir alguma informação, e o servidor é o computador que mantém o projeto no ar.

Quando consegue baixar, o internauta é capaz de visualizar e interagir com o conteúdo do website. Ou seja, a hospedagem trabalha como um intermediário, permitindo a comunicação entre os dados multimídia da página web e o usuário.

Para o criador do site, esse serviço é como um aluguel de um espaço na web, o que é semelhante ao aluguel de um local físico: o cliente paga uma taxa e dispõe de um local por um período determinado. Assim, ele pode ser encontrado e receber visitas de outras pessoas.

No painel de controle, ele consegue administrar aspectos relacionados à funcionalidade do site, que incluem o gerenciamento de domínios e os quesitos técnicos e avançados, como contas de e-mail, banco de dados e gerenciamento de arquivos.

3. Principais tipos de hospedagem de sites

Neste tópico, vamos explorar os tipos de hospedagem mais comuns e suas principais diferenças.

3.1 Compartilhada

O tipo compartilhado é ideal para quem está começando e quer dar o primeiro passo na Internet. Nele, o usuário utiliza os mesmos recursos que outros, em um processo conjunto, e, por isso, o preço associado é menor e o conhecimento técnico necessário para iniciar também.

A principal vantagem é o fato de que os custos são reduzidos, pois são compartilhados entre as partes envolvidas. Assim, o usuário não precisa arcar sozinho com obrigações típicas, como licenças de uso e processamento de máquina.

Esse tipo de serviço é marcado pela simplicidade em todos os passos, justamente porque a responsabilidade pela maior parte do gerenciamento é da provedora. A parte administrativa e manutenção, por exemplo, fica a cargo de quem oferece a hospedagem.

Uma das limitações desse modelo é o pouco controle e a pequena capacidade de personalização. Isso porque o servidor armazena vários sites ao mesmo tempo, e, por essa razão, o espaço de armazenamento para cada um será limitado. A outra dificuldade ocorre em ambientes mal configurados, quando há picos de acesso em endereços dos usuários que compartilham os mesmos recursos, o que compromete o desempenho de todos os envolvidos, uma vez que o tráfego de dados também é compartilhado.

Em um primeiro momento, essas objeções não ficam tão claras, mas na medida em que o usuário aprende mais sobre o universo da Internet e sobre sites, ela percebe que esses problemas ficam maiores. Por essa razão, existem alternativas com outras particularidades, como veremos a seguir.

3.2 VPS

No VPS, ou servidor virtual privado, o processo de compartilhamento acontece, mas de uma maneira diferente. Em vez de utilizar os mesmos recursos de um mesmo computador servidor, cada usuário dispõe de um pacote de componentes dedicados, na mesma máquina.

Ou seja, o processador, a memória e o espaço em disco são os mesmos, mas uma parte deles é separada para cada cliente, em um modelo conhecido como virtualização. Por conta disso, o problema de picos de acesso, por exemplo, não acontece com tanta frequência (somente se o acesso for superior a capacidade da VPS). Afinal, é como se existissem máquinas específicas por endereço.

Geralmente, é indicado a negócios em expansão, com mais acessos mensais, que precisam de recursos não disponíveis na hospedagem compartilhada. Também requer um pouco mais de conhecimento técnico para lidar com suas especificidades, até porque permite um nível de configuração maior e adaptação a cada realidade de cada empresa.

A virtualização favorece uma característica interessante quando se fala em hospedagem na Internet: escalabilidade. Basicamente, esse conceito representa a capacidade de rápida mudança de tamanho de um projeto, de acordo com a demanda. Ou seja, se um site começa a ter mais acessos, a escalabilidade permite que os recursos sejam aumentados a fim de atender a essa procura maior.

3.3 Dedicada

Na hospedagem dedicada, cada usuário tem a sua disposição um servidor físico inteiro, ou seja, um computador com todos os seus componentes separados só ao seu site. Ao contrário das opções anteriores, não há compartilhamento de processamento, memória e espaço em nenhum nível.

Se a compartilhada e VPS era como um aluguel da mesma propriedade em que outras pessoas já estavam, o modelo dedicado funciona como o aluguel de um espaço único, inteiro para uma pessoa, o que permite mais poder de escolha e segurança.

>Como você já deve estar presumindo, esse tipo de hospedagem requer muito conhecimento técnico. O responsável por criar site deve ser capaz de configurar o servidor e até mesmo escolher o sistema operacional que roda nele, a fim de obter o melhor desempenho. Ele deve conhecer muito bem o projeto do site da empresa e suas funcionalidades para que toda infraestrutura do servidor seja adequada e, por consequência, suporte toda a demanda de tráfego de dados.

As vantagens são maior flexibilidade, personalização e escalabilidade, com a opção de seguir o caminho que o cliente precisa de maneira simples e fácil, e total controle. Além disso, são caracterizados por uma forte segurança, menos tempo de inatividade e menos transtornos que interrompem as atividades.

No entanto, o preço associado é muito maior e é adequado a esse nível de customização. É indicado a grandes corporações com membros especializados que tenham todo o aparato técnico e conhecimento para gerenciar o site com todo cuidado. É uma alternativa que envolve menos praticidade (precisa de tempo para ajustes mais técnicos), por isso, pode ser dispensada por muitas marcas.

3.4 Cloud Server

No modelo Cloud Server, servidor na nuvem, o usuário dispõe de um conjunto de servidores virtuais, que funcionam como um cluster, em que um pode substituir o outro caso haja inatividade. Nessa opção, o cliente paga apenas pelo que usa e dispõe de recursos que crescem de forma automática, de acordo com a demanda.

Essa alternativa oferece preços um pouco mais altos, principalmente por conta da possibilidade de customização e da alta performance que oferece. Contudo, o preço é compensado pela redução de downtime, ou seja, tempo em que servidores ficam fora do ar.

Outra vantagem é a escalabilidade, o que permite que as empresas atendam a aumentos bruscos de demanda. Por essa razão, é um modelo recomendado para empresas com sites que recebem muitos acessos.

Exemplos de corporações que oferecem esse serviço: Amazon (AWS) e Google (Google Cloud).

4. Como escolher a melhor hospedagem de sites

Agora, chegou a hora de avaliar alguns pontos importantes que influenciam a escolha de melhor hospedagem para o seu negócio.

4.1 Facilidade

Um dos aspectos a serem considerados é a facilidade de cada ferramenta. É importante buscar uma opção que não seja tão complexa de usar e que facilite o dia a dia e a experiência.

Afinal, os fatores técnicos devem ser intuitivos para que o foco seja direcionado ao valor que é gerado às pessoas. Assim, você consegue se concentrar em demonstrar os diferenciais de sua empresa.

4.2 Capacidade de armazenamento

Outro aspecto crucial a ser considerado é a capacidade de armazenamento ou espaço em disco. Isso é importante para determinar a quantidade de recursos que serão possíveis para cada projeto, mas também está relacionado com o design do site e quantidade de elementos que serão exibidos nas páginas.

Isso porque o disco é o local onde todo o conteúdo do site será armazenado. Bancos de dados, arquivos, conteúdo multimídia (vídeo, imagens, áudio), contas de e-mail, entre outros.

Alguns fornecedores oferecem espaço em disco ilimitado, o que funciona bem para atrair as pessoas, mas não é uma informação verdadeira, afinal, sempre existe limite para armazenamento.

4.3 Recursos

Os recursos devem ser considerados, mas sempre tendo como norte o seu tipo de negócio e as particularidades dele. Por exemplo, uma loja virtual precisa de algumas funcionalidades específicas que um site institucional, os dedicados a falar sobre a empresa, não necessitam. O objetivo tem que ser definido com clareza para buscar a opção mais adequada.

O painel de controle, por exemplo, é muito importante, pois auxilia na manutenção do site. Nesse sentido, é sempre importante priorizar opções que ofereçam painéis conceituados no mercado como o cPanel.

Dito isso, existem algumas funcionalidades que são tidas como obrigatórias em qualquer site. Uma delas é a opção de fazer backups, por exemplo. Isso é importante por causa da segurança dos arquivos. É interessante levar esse ponto em consideração, pois muitas companhias não oferecem backups automáticos, o que pode gerar sérias complicações em casos de incidentes com dados.

Da mesma forma, é necessário verificar se será preciso um CMS (sistema gerenciador de conteúdo), que é uma ferramenta que viabiliza a criação das estruturas das páginas do site, de uma maneira intuitiva. Assim como é interessante avaliar se o plano oferece as tecnologias corretas para os devidos fins, como tecnologias compatíveis, como WordPress com hospedagem Linux, banco de dados MySQL e PHP atualizado.

Tudo isso deve ser pensado de acordo com o nível de conhecimento da sua equipe e o dinheiro disponível para investimento.

4.4 Tráfego

Dentro desse ponto dos recursos, é fundamental avaliar a quantidade de tráfego que você vai precisar em um site. O tráfego é o conceito para as transferências que são realizadas em um servidor, ou seja, está relacionado com o número de pessoas que acessam o seu site.

É como uma estrada em que o número de carros determina se o tráfego é alto ou baixo, e o quão fácil é se movimentar.

Em um primeiro momento, você pode não saber exatamente quantos acessos mensais terá, por exemplo. Mas poderá mensurar isso e avaliar a melhor opção depois de um tempo de uso. É possível também estimar com base no seu público e nos hábitos deles no mundo digital.

4.5 Suporte

Outro fator relevante é o suporte. É fundamental escolher uma opção que apresente um suporte prestativo, atencioso, disponível 24 horas, com muita experiência em diversos cenários diferentes.

Afinal, essa equipe será importante para resolver possíveis problemas que surgirem com o site. É interessante pesquisar cada opção na Internet e verificar areputação e a experiência de clientes anteriores. Falaremos um pouco mais sobre isso no tópico 5.

5. Importância do suporte na hospedagem de sites

O suporte é a ajuda especializada que a provedora de hospedagem oferece para manter o site no ar e tudo funcionando com perfeição. É oferecido por um conjunto de profissionais dedicados para auxiliar o usuário com seus problemas e fornecer tutoriais e explicações técnicas quando necessário também.

Todo site precisa de manutenção e de observação contínua. Às vezes, é necessário ajustar alguns pontos e fazer mudanças no código da página, por exemplo, ou simplesmente reparar algo que não está funcionando como deveria.

Quem trabalha com testes, para melhorar a experiência de quem acessa frequentemente, precisa que mudanças sejam feitas, e isso pode requerer uma ajuda mais profunda do suporte.

A maioria das provedoras oferecem apenas suporte para itens relacionados com a hospedagem, e não para o site em si, como questões referentes ao código de cada página. Por isso, é fundamental procurar uma empresa que oferece suporte além dos aspectos puramente técnicos.

Esse auxílio é crucial para manter o siterápido, com a eliminação de possíveis gargalos que estejam mantendo as páginas muito lentas. Bem como fortalecer a estabilidade, para evitar que o site caia em momentos de mais acesso, por exemplo. Além disso, quaisquer outras dúvidas podem ser resolvidas com a ajuda de pessoas prontas para essa assistência.

6. Problemas de uma hospedagem de má qualidade

Os problemas comuns de uma hospedagem ruim incluem: sites instáveis, que se comportam de maneira diferente em todo tempo, lentos e que não oferecem uma experiência de qualidade uniforme e constante para os internautas; e espaço muito limitado, que não suporte o número de pessoas fazendo transferências ao mesmo tempo.

Um serviço de má qualidade pode oferecer menos controle para o usuário e, mesmo assim, não gerenciar bem a estrutura do site, deixando brechas. Voltando ao exemplo do aluguel: é como se alguém oferecesse uma casa em péssimas condições, mas com um acordo contratual que impede o morador de realizar as mudanças necessárias.

Flexibilidade

Outro problema comum é a falta de flexibilidade e adaptação a cada negócio. Muitas provedoras oferecem planos mais gerais, geralmente com preços acessíveis, mas que são pouco customizáveis e falham em atender as particularidades de cada empresa. Isso gera dor de cabeça para o gestor que contrata o serviço, pois terá que mudar no futuro.

Da mesma forma, essa má qualidade limita o usuário e oferece pouco espaço para que ele cresça de maneira saudável. Isso faz com que o cliente fique muito dependente da empresa de hospedagem. Ou seja, é crucial contratar uma solução adequada à sua necessidade, que ofereça opção de upgrades fáceis e rápidos, independentemente dos custos.

7. Painel de controle da hospedagem de site

O painel de controle de alguns modelos de hospedagem oferecem uma série de recursos interessantes para todo cliente que precisa de um site. Um deles é o gerenciamento de contas de e-mails corporativos, que é feito de maneira simples e rápida, com visualização clara no painel.

Existe também a função de Webmail, que consiste em um sistema online de e-mail interativo que permite acesso em qualquer dispositivo para realizar funções normais de um e-mail, como leitura, envio e cadastro de endereços. A vantagem é que ele pode ser configurado para contas corporativas, registradas com o domínio do site da empresa.

Outra funcionalidade interessante é o CMS (sistema gerenciador de conteúdo), ferramenta já citada que facilita a criação de sites com componentes ajustáveis e uma visão mais simples do processo. O usuário consegue até mesmo criar um site inteiro arrastando botões e caixas para uma página.

Um exemplo disso é o serviço oferecido por planos de hospedagens dedicados ao WordPress. Também é possível administrar outras funcionalidades, como os domínios disponíveis.

Além disso, existem os scripts automáticos, que são aplicativos pré-instalados que facilitam a configuração de um sistema dentro do plano de hospedagem.

8. Conclusão

Hospedagem de sites é um assunto complexo, com vários detalhes importantes que não podem ser negligenciados. Felizmente, você compreendeu esses aspectos neste artigo e agora já sabe avaliar o que é relevante na escolha de um serviço confiável e que gere lucro.

Gostou de aprender mais sobre como escolher a melhor hospedagem de sites? Então, aproveite para entrar em contato conosco e conhecer a nossa solução.

Posts relacionados

Hospedagem de sites lista dos principais provedores do Brasil

Hospedagem de sites lista dos principais provedores do Brasil

Melhor hospedagem de sites: guia rápido para escolher a ideal
5 (100%) 1 votos

WhatsApp chat