Link Nacional
Nós criamos

seu site

de advocacia,de doação,de vendas,de empresa,de projeto,de portfólio

Marketing de guerrilha: o que é e como fazer?

por | Atualizado em 10 de maio de 2021 | Notícias

Você já ouviu falar de marketing de guerrilha? É provável que você esteja se perguntando como destacar a sua empresa no meio de tanta informação para chamar a atenção dos consumidores. Num cenário de verdadeira batalha pela audiência, saiba que é possível dar mais visibilidade aos seus negócios sem que você precise gastar muito por isso.

Usando táticas do marketing de guerrilha, você pode surpreender clientes com elementos surpresa de forma a tornar a experiência da sua marca inesquecível. Acompanhe o texto para saber como aplicar esse tipo de estratégia tanto no ambiente físico quanto no digital e se inspire em cases de sucesso!

O que é marketing de guerrilha?

Marketing de guerrilha é uma estratégia de publicidade que tem por objetivo gerar alto impacto e engajamento, mas com um investimento acessível, de baixo custo.
Esse tipo de propaganda, como você verá ao longo deste post, envolve táticas inusitadas e criativas de marketing para chamar a atenção dos consumidores. O foco é fazer a experiência com a marca ser inesquecível ao ponto dela ficar gravada pela ação de guerrilha e, consequentemente, ser facilmente associada ao serviço ou produto da empresa.

Continue lendo

Marketing de guerrilha

Qual o conceito de marketing de guerrilha?

Quando pensamos em guerrilha, automaticamente ligamos a palavra a conceitos militares e de combate. E é isso mesmo, o conceito de marketing de guerrilha se inspira em elementos deste contexto, tais como invasões, emboscadas e elementos surpresa.
Assim como na guerra, o marketing de guerrilha pretende surpreender o consumidor, gerando impactos e burburinhos para viralizar a campanha e alcançar os melhores resultados.

Onde surgiu?

O termo se incorporou ao marketing quando o publicitário americano Jay Conrad Levinson publicou o livro “Guerrilla Advertising” em 1984. Essa tática foi inspirada pelas estratégias de guerrilha durante a Guerra do Vietnã.
Levinson analisou que durante a batalha, os vietnamitas conseguiram superar suas limitações de recursos ao utilizarem estratégias para atrasar e atrapalhar os inimigos americanos.
Ao se basear em conceitos militares para impulsionar os negócios, Levinson defendeu que pequenas empresas podem competir com grandes corporações mesmo com um nível de orçamento menor, basta utilizar estratégias mais arrojadas e criativas.

Quais as suas vantagens?

A principal vantagem de aplicar o marketing de guerrilha na sua empresa é a redução dos custos. Se compararmos ao investimento em publicidade nas mídias tradicionais como televisão, a guerrilha acaba saindo bem mais em conta.
É importante ressaltar que essa tática de marketing requer o foco da empresa na criatividade. Uma ideia simples, mas criativa, pode gerar muito mais impacto nos consumidores do que uma campanha tradicional.
Por ter uma abordagem completamente inusitada, com essa tática de marketing é possível criar campanhas autênticas que vão ficar na cabeça dos consumidores além de engajar na mídia.
.

Marketing de guerrilha

Como fazer marketing de guerrilha?

Para iniciar o marketing de guerrilha, conheça em detalhes as pessoas que você deseja atingir. É fundamental considerar as personas da sua empresa, e isso deve incluir tanto os consumidores que já são seus clientes quanto os em potencial. Esse cuidado vai garantir que a sua campanha se encaixa aos interesses do público alvo.

Além da criatividade, outro elemento indispensável é a originalidade. É importante buscar cases que fizeram sucesso na hora de se inspirar, mas é muito importante que o seu marketing seja original e tenha a identidade da marca.

Diferenças entre o marketing de guerrilha e o marketing convencional

Apesar do objetivo do marketing de guerrilha e do marketing convencional ser o mesmo, ou seja, chamar a atenção dos consumidores por meio da publicidade, há algumas diferenças notáveis.

As campanhas convencionais se concentram nas mídias tradicionais como televisão, jornal e rádio. Já o marketing de guerrilha foca os esforços em eventos na rua e intervenções urbanas e artísticas.

Por conta da quantidade de informações que recebemos diariamente, propagandas nos meios convencionais podem acabar passando despercebidas, mas as campanhas de guerrilha tendem a ser tão impactantes e fora do comum que é praticamente impossível não notar!

Principais estratégias

Entre as principais estratégias do marketing de guerrilha podemos destacar:

  • Ar Livre – Esse tipo de estratégia abrange campanhas que são realizadas ao ar livre. Você pode realizar campanhas envolvendo intervenções em espaços público, flash mobs ou exposições.
  • Ambientes Fechados – Locais fechados como shoppings, cinemas e metrôs também podem ser ambiente de intervenções inusitadas para uma campanha de marketing de guerrilha.
  • Invisível – Nessa estratégia, o público não percebe que está em uma ação de marketing. Um exemplo é quando um digital influencer fala bem de um produto aos seus seguidores de forma a dar credibilidade a marca.
  • Interativo – Com esse tipo de publicidade, em vez de apenas observar a intervenção, o público pode interagir com ela.

Exemplos de marketing de guerrilha

Agora que você já sabe como funciona o marketing de guerrilha, veja alguns cases de sucesso:

Coca-Cola
A Coca-Cola frequentemente atrela sua identidade à felicidade. Usando o marketing de guerrilha, a empresa instalou uma máquina da felicidade no refeitório de uma universidade. Ao inserir moedas, o consumidor recebia mais de uma bebida para compartilhar com os amigos. A ação também surpreendeu pela entrega de sanduíches, pizza e flores.

Frontline
Na Indonésia, a marca anti pulga Frontline colou no piso térreo de um shopping a imagem de um cachorro se coçando. A ação, vista dos andares superiores do prédio, transformou as pessoas em pulgas andando pelo animal.
Marketing de guerrilha
BK vs. MC
Todo mundo conhece a concorrência entre Burguer King e McDonald’s e a forma divertida que as duas marcas lidam com isso. Numa noite de halloween, o BK se fantasiou de MC, veja só:
Brasas
Com uma proposta interativa, a escola de idiomas Brasas literalmente deu vida a uma palavra. No Rio de Janeiro, a empresa instalou um outdoor escrito “bubbles”, que significa bolha em português. As pessoas podiam apertar um botão no painel para fazer as bolhas saírem de dentro das letras.
Marketing de guerrilha

Como aplicar o marketing de guerrilha no meio virtual?

As táticas de marketing de guerrilha podem ser aplicadas também no meio virtual, basta ser incorporado ao marketing digital da sua empresa.

Acompanhar assuntos recentes ou mais comentados é um ótimo método para encontrar ganchos de campanhas com alto engajamento digital. Uma ferramenta muito útil para fazer este rastreamento é o Google Trends.

A sua essência é a interação, por isso, crie conteúdo que seu público possa comentar, compartilhar e participar de alguma forma. É fundamental pensar em estratégias de marketing de conteúdo e inbound marketing para promover o engajamento com o público alvo.

Nas redes sociais

As redes sociais são ferramentas essenciais na hora de aplicar uma campanha de marketing de guerrilha digital. Para ter sucesso, é importante diagnosticar em qual das redes sua audiência está concentrada e em quais você tem espaço de crescimento para atingir novas pessoas.

O Facebook possui mais de 2 bilhões de pessoas conectadas e permite o compartilhamento de conteúdo a amigos e grupos, aumentando o alcance da sua campanha.

Realizar postagens com frequência no Instagram faz muita diferença no engajamento da campanha. Criar imagens diferentes, stories interativos, transmissão de lives e vídeos ao vivo são ótimas formas de aplicar o marketing de guerrilha.

Marketing de guerrilha nas redes sociais

É possível criar uma hashtag no Twitter e viralizar uma campanha, como foi o caso da marca de roupas e calçados esportivos Diadora. Para comemorar os 25 anos, a marca criou um verdadeiro burburinho ao lançar a hashtag #Diadora90 para divulgar uma edição limitada de um modelo de tênis.

Além de serem ferramentas do marketing de guerrilha, as redes sociais também podem ser utilizadas para acompanhar a repercussão de uma campanha no ambiente físico.

Marketing

Para pequenas empresas

Se o marketing de guerrilha tem o propósito de ser acessível por ter baixos investimentos, a internet deixou tudo ainda mais fácil.
Todas as redes sociais já citadas permitem tráfegos orgânicos (de graça) e pagos. Se o objetivo for gerar mais acesso de forma orgânica, foque em conteúdos relevantes e trace uma estratégia consistente de marketing de conteúdo. Já a opção paga tem a vantagem de segmentar o público de acordo com a estratégia de marketing e intuito de conversões, por exemplo, gerar mais acessos a um site ou ter mais compartilhamentos na publicação.
As ações de guerrilha podem ser combinadas ao marketing de afiliados. Quando um digital influencer comenta sobre uma ação que está sendo feita ou divulga algum produto aos seguidores, isso gera uma curiosidade no público, despertando interesse no produto.

Como fazer marketing de guerrilha digital

Para engajar as campanhas de marketing de guerrilha é fundamental ter um plano de marketing digital bem estruturado para que sua empresa desenvolva a identidade da marca e atraia novos negócios.
A Link Nacional conta com um time de especialistas em marketing digital e de conteúdo e executa as estratégias de acordo com o planejamento mais adequado. Gostou? Então entre em contato com a equipe da Link Nacional e comece já a elaborar o melhor plano de marketing para o seu negócio!

Contratar Serviço de Marketing Digital

Contratar Serviço de Marketing Digital

Redação: Mariane Souza
Cientista da informação pela USP, encontrou na redação um jeito de levar conteúdo relevante para as pessoas. Atua como redatora na Link Nacional.
5 4 votes
Vote no Artigo
guest
Por favor entre com seu nome completo
Digite um endereço de email válido para uma possível notificação de retorno.
Número de whatsApp para eventual notificação de resposta.
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Últimas postagens

Os novos “ANALFABYTES”

Os novos “ANALFABYTES”

Os analfabytes são os analfabetos digitais que estão à margem da evolução tecnológica, dos benefícios da internet, da cibercultura e do ciberespaço.