Link Nacional

História do computador e a revolução tecnológica

por | Atualizado em 25 de maio de 2021 | Notícias

Os computadores estão tão incorporados à nossa rotina, que nem paramos para pensar desde quando eles existem. Nos dias de hoje está cada vez mais difícil se manter atualizado sobre as novas tecnologias já que quase todos os dias algo é descoberto ou lançado no mercado. Mas e antes disso, o que há na história do computador de tão fascinante?

Talvez você já deve ter ouvido falar de alguns computadores que antecederam as máquinas sofisticadas que conhecemos hoje, mas na árvore genealógica dos computadores, estão engenhocas e máquinas de cálculo que geraram uma verdadeira revolução tecnológica.

Acompanhe o texto e veja curiosidades de computadores do passado e prepare-se para novidades tecnológicas que vêm por aí!

Os ancestrais do computador

Ao pé da letra, computador vem da palavra “computar”, o que também significa “calcular”. Partindo da necessidade de um equipamento capaz de calcular com exatidão uma grande quantidade de dados, surgiram as primeiras máquinas.

O mecanismo de Antikythera

A máquina de calcular mais antiga que se tem notícia foi desenvolvida há mais de 2 mil anos na Grécia e é conhecida como máquina de Antikythera, por ter sido encontrada por mergulhadores explorando um naufrágio na ilha grega de Antikythera em 1901.

O artefato em bronze é um complexo de 30 engrenagens capazes de determinar com precisão as posições e os movimentos do Sol, da Lua e de planetas vizinhos. Por meio do uso dessa máquina, era possível prever eclipses e estudar astronomia.

Continue lendo

Nós temos a solução!
História do computador

Ábaco

O ábaco é utilizado para realizar contas até hoje, mas sua origem é um tanto incerta. Historiadores apontam para o surgimento do instrumento na Mesopotâmia, sendo anos depois aperfeiçoado pelos chineses, mas também existem ábacos em outras civilizações. O esquema decimal do instrumento permitiu ineditamente que uma grande quantia de números fosse representada e facilitasse as contas.

Ábaco - História do computador

Ossos de Napier

Da mesma forma que o ábaco, os ossos de Napier tinham a proposta de facilitar cálculos de números extensos. A invenção, documentada em aproximadamente 1617, foi do matemático John Napier e o objetivo era resolver operações envolvendo multiplicações e divisões. O nome exótico do instrumento se deve ao fato dos números inicialmente serem gravados em pedaços de ossos.

História do computador Ossos de Napier

Máquina de Pascal

A máquina de Pascal ou Pascalina, foi criada pelo matemático Blaise Pascal em 1642. A máquina revolucionou a forma de calcular ao ser a primeira calculadora mecânica do mundo. O aparelho possuia seis rodas com algarismos do 0 ao 9 e possibilitava somar e subtrair quando giradas.

Máquina de Pascal

Calculadora Leibniz

A primeira calculadora com as quatro funções (adição, subtração, divisão e multiplicação) foi criada em 1673 pelo alemão Gottfried Leibniz e muitos pesquisadores acreditam que foi um aperfeiçoamento da Pascalina. Leibniz também defendia um sistema de numeração binária, presente nos computadores de hoje.

Calculadora Leibniz

Máquina analítica de Babbage

O matemático e engenheiro britânico Charles Babbage deu os primeiros passos na projeção de uma máquina parecida com os computadores de hoje. Em 1837, o matemático descreveu uma a Máquina Analítica, a primeira com possibilidade de programação para executar diversos comandos, por isso, foi considerado o primeiro computador mecânico do mundo.

História do computador Babbage
A proposta da Máquina Analítica, movida a vapor, incorporava elementos semelhantes a uma unidade central de processamento, memória expansível e local para entrada de dados e fórmulas que seriam computadas por meio da tecnologia de cartões perfurados. Entretanto, por falta de investimentos, o projeto acabou não sendo mais que protótipos.

Uma das mentes que trabalharam com Babbage foi a de Ada Lovelace. Ela foi responsável pela criação do primeiro algoritmo que seria usado na máquina analítica. Este feito a deixou conhecida por ser a primeira pessoa a programar na história do computador.

O primeiro computador

A Segunda Guerra Mundial impulsionou a criação dos primeiros computadores modernos devido a demandas militares e investimentos que estimularam a revolução tecnológica na história do computador.

História do computador Konrad Zuse

O projeto do alemão Konrad Zuse

O engenheiro alemão Konrad Zuse realizou uma série de projetos pioneiros na história do computador. Em 1938, ele criou um computador eletromecânico de sistema binário, chamado Z1. A máquina era capaz de realizar operações matemáticas além de calcular a raiz quadrada e converter números decimais em binários.

História do computador Konrad Zuse
Marco na história do computador, o Z1 é considerado o primeiro equipamento binário programável do mundo. Zuse também criou outros computadores como o Z2, Z3 e Z4. Além disso, o engenheiro desenvolveu uma das primeiras linguagens de programação, a Plankalkül.

O computador foi desenvolvido na sala de estar da casa dos pais de Zuse e, apesar de soar amador, na verdade era um equipamento muito sofisticado para a época. O Z1 acabou destruído durante a Segunda Guerra Mundial, sendo mais tarde reconstruído por Zuse. Atualmente a peça está em exibição no Museu Alemão de Tecnologia, em Berlim

História do computador Z1
História do computador Aiken

A calculadora de Howard Aiken

Na visão do engenheiro americano Howard Aiken, uma forma de diminuir o erro humano nos cálculos era reduzir o envolvimento humano no processo. Assim, em 1937 ele propôs uma máquina de calcular automatizada e à época, IBM e Harvard concordaram em construí-la. Finalizada em 1944, a calculadora Harvard Mark I foi a primeira calculadora automática produzida em larga escala. Seguiram-se versões mais sofisticadas chamadas Mark II, III e IV.

História do computador Aiken

Criação do ENIAC – Considerado o primeiro computador do mundo

Até aqui, falamos sobre criações mecânicas e eletromecânicas que precederam os computadores modernos. O pioneiro no rol de computador eletrônico digital surgiu em 1946, criado pelos cientistas John Mauchly e John Presper Eckert.

O computador ficou conhecido como Electronic Numerical Integrator And Computer, o ENIAC. Ele foi desenvolvido na Universidade da Pensilvânia sob encomenda do exército dos EUA que almejava uma máquina capaz de calcular trajetórias balísticas de mísseis.

O ENIAC fez história ao se tornar o primeiro computador a funcionar em velocidade eletrônica sem atraso por nenhuma parte mecânica. Dizem que em dez anos este computador pode ter realizado mais cálculos do que toda a humanidade até aquela data.

História do computador ENIAC

Primeira geração dos computadores (1940-56)

A história do computador pode ser organizada em gerações e cada uma delas é caracterizada pelo grande desenvolvimento tecnológico que marcou a forma de operação dos computadores. Há diversas definições e datas dessas gerações, isto porque existem maneiras diferentes de descrever e classificar a tecnologia dos computadores.

A primeira geração compreende computadores que usavam tecnologia de válvulas à vácuo. Eram máquinas enormes e que custavam muito dinheiro para operar. Os materiais desses equipamentos esquentavam muito e a máquina acabava gastando muita energia além de aquecer rapidamente e sofrer paralisações contínuas.

Esses computadores se limitavam a resolver uma única tarefa por vez. As duas máquinas notáveis ​​dessa época foram o ENIAC e o UNIVAC – considerado o primeiro computador comercial.

História do computador Univac

Segunda geração (1956-63)

Na história do computador, a segunda geração foi marcada pela substituição das válvulas por transistores. O uso desses dispositivos possibilitou a diminuição dos computadores, tornando-os mais rápidos.

Máquinas acionadas por transistor foram os primeiros computadores a armazenar instruções em suas memórias, passando de tambor magnético para uma tecnologia de núcleo magnético. As primeiras versões dessas máquinas foram desenvolvidas para a indústria de energia atômica.

Entre os computadores que marcaram a segunda geração está o IBM 1401, lançado por volta de 1959. Essa máquina era usada frequentemente como controlador periférico.

História do computador IBM 1401

Terceira geração (1963-71)

Nessa era, os transistores estavam sendo miniaturizados e colocados em chips de silício. Isso elevou ainda mais a velocidade e eficiência das máquinas. Essa geração reúne os primeiros computadores em que os usuários interagiram usando teclados e monitores, o que foi um salto significativo em relação aos cartões perfurados e às impressões utilizadas anteriormente.

A criação do circuito integrado ou microchip também revolucionou a história do computador. Ele foi elaborado pelos cientistas Jack Kilby e Robert Noyce. Esse circuito é um empacotamento de vários transistores, formando uma rede capaz de controlar o comportamento da corrente elétrica usando a lógica.

Um dos computadores de maior sucesso desenvolvido na terceira geração foi o CDC 6600, um computador mainframe da Control ata Corporation, lançado em 1964. Ele é considerado o primeiro supercomputador, sendo o computador mais veloz do mundo por cinco anos, até o seu sucessor CDC 7600.

Os computadores dessa geração executavam mais de uma tarefa ao mesmo tempo e, como resultados desses avanços, um novo mercado de massa de usuários surgiu durante os anos 60 e 70.

História do computador CDC 6600

Quarta geração (1971 até hoje)

A quarta geração de computadores foi marcada pelos microprocessadores: milhares de circuitos integrados incorporaram um único chip. Ao contrário da primeira geração que ocupava toda a sala, os da quarta cabem na palma da mão.

Em 1971, a Intel lançou o chip 4004 que posicionava todos os componentes do computador em um único chip. A elevação da potência desses computadores significava que eles podiam ser conectados, criando redes. Isso levou ao desenvolvimento da Internet.

História do computador CHIP 4004
Outros avanços importantes durante este período foram a interface gráfica do usuário, o mouse e, mais recentemente, os avanços surpreendentes na capacidade de dispositivos portáteis.

Atualmente já se fala na quinta geração do computador, que seria baseada em inteligência artificial e que está em desenvolvimento. Para alguns pesquisadores, essa era se iniciou em 2010 e se caracteriza pelo desenvolvimento de dispositivos que respondam às linguagens naturais.

História do primeiro computador pessoal

Com o avanço tecnológico, os computadores foram ficando cada vez menores e mais acessíveis. Inicialmente ambientados e explorados para fins guerrilheiros, os computadores foram se aproximando cada vez mais das pessoas, entrando em suas casas.

Na década de 1970, o Vale do Silício já era um centro vibrante de inovação, responsável por movimentar uma poderosa indústria de computação controlada por grandes corporações. Mas foram os amadores que começaram a construir os primeiros computadores pessoais usando peças como os primeiros chips fabricados pela Intel.

Em 1975, chegou ao mercado o primeiro computador de sucesso comercial, o Altair 8800, que poderia ser adquirido já montado ou poderia ser montado em casa por meio de kits com instruções.

História do computador Altair
A história do computador mudou completamente após dois nomes que você já conhece: Steve Jobs e Steven Wozniak. Eles queriam fazer computadores pequenos o suficiente para que as pessoas os tivessem em suas casas ou escritórios. Em 1976, eles lançaram o Apple I que foi produzido em uma garagem – vale a pena assistir ao filme Piratas do Vale do Silício para saber mais dessa história!

A máquina, basicamente uma caixa de madeira com um teclado, foi apresentada pelos criadores no Homebrew Computer Club no ano de lançamento sob o preço de US$ 666,66. Diferente de outros computadores feitos por hobbyistas, que eram vendidos sob forma de kits, o Apple I era uma placa de circuito totalmente montada, contendo cerca de 30 chips.

História do computador Apple 1

A evolução da memória e da capacidade de armazenamento dos computadores

A partir da história do computador, vimos até aqui que com o passar dos anos os computadores foram diminuindo de tamanho e aumentando sua capacidade de armazenamento. Acompanhe o texto e veja como foi esse processo.

Da memória física para a memória virtual

Os computadores modernos podem estar repletos das soluções de armazenamento e memória de computador mais rápidas e poderosas de todos os tempos, mas a memória do computador nem sempre foi tão eficaz.

História do computador cartão perfurado
No século XIX, Herman Hollerith, que viria a ser o fundador da IBM, inventou a tecnologia de cartão perfurado. Ele era uma forma primitiva de armazenar e acessar dados e eram usados ​​para preencher relatórios de censos nos Estados Unidos, antes de dar lugar à fita magnética ainda na década de 1970.
História do computador memória

Memória magnética

A fita magnética foi um grande salto no armazenamento de dados. Ela era capaz de armazenar grandes quantidades de dados por um longo período de tempo em um pedaço de fita revestida de óxido. Uma única bobina poderia conter dados equivalentes a 10.000 cartões perfurados, mudando a indústria de computadores para sempre.

Memória e os semicondutores

A memória semicondutora é aquela presente em um circuito integrado, ou chip. Ela também é conhecida como memória de acesso aleatório (RAM) e permite que os dados sejam armazenados aleatoriamente e não somente na sequência de gravação. O tipo mais comum de memória RAM é a memória DRAM – Memória Dinâmica de Acesso Aleatório.

História do computador memória RAM

O que foi o RAMAC

A IBM criou, em 1956, o primeiro computador a ter um sistema de armazenamento em disco. Nomeado RAMAC 305, esse dispositivo poderia armazenar até 5 megas, um feito inédito na época. Considerado o primeiro HD na história do computador, ele era composto por 50 discos magnéticos.

História do computador RAMAC
História do computador disquete

Quem lembra dos disquetes?

Os disquetes eram uma forma incrivelmente popular de solução de armazenamento dos anos 1970 em diante, com várias formas diferentes, diminuindo de tamanho a cada vez. Os disquetes possuíam uma capacidade muito baixa de armazenamento e fizeram muito sucesso principalmente na década de 1990, sendo o principal dispositivo de armazenamento na época.

Disquete

Armazenamento óptico

Trata-se de armazenamento óptico todo aquele que usa laser como método para guardar e obter dados. Fazem parte da lista desses materiais os CD-ROM e DVD.

História do computador DVD
História do computador Banco de dados

Banco de dados

Uma coleção sistemática de dados é conhecida como banco de dados, ou database, cujo objetivo é facilitar o armazenamento, recuperação, modificação e exclusão de dados em conjunto com várias operações de processamento.

Banco de dados

Armazenamento na nuvem

Armazenar dados em nuvens é um dos serviços mais modernos na história do computador e atualmente é difícil encontrar alguém que não faça uso desse tipo de recurso. Esse armazenamento consiste em inserir arquivos em uma memória fora do computador pessoal, usando a internet.

História do computador armazenamento

História do computador no Brasil

A história do computador no Brasil se inicia aproximadamente na segunda geração dos computadores. De 1958 a 1975, era feita importação de tecnologia de países como os Estados Unidos. Processar dados era basicamente realizado em computadores grandes que ficavam instalados em universidades, empresas e em órgãos governamentais.

História do computador Zezinho
Aos poucos a competência tecnológica nacional começou a se desenvolver por meio de universidades como a USP, ITA, UNICAMP e PUC do Rio de Janeiro. O primeiro computador construído no Brasil foi batizado de Zézinho e foi o resultado de um trabalho de conclusão do curso de engenharia eletrônica do ITA em 1961.

No final da década de 60, a Marinha brasileira iniciou um movimento de modernização que buscava a construção de um computador e algumas universidades começaram a elaborar alguns projetos. A UNICAMP criou o projeto intitulado Cisne Branco e a USP, em tom de trocadilho e brincadeira, encabeçou o projeto Patinho Feio.

Em 1972, a Escola Politécnica da USP foi pioneira ao lançar o Patinho Feio. Este computador tinha uma memória de 4 kbytes, era composto de 45 placas de circuito impresso e foi um grande passo para a história do computador no Brasil. Após a construção, o Patinho Feio passou a fazer parte do parque computacional da USP como um computador experimental para professores e alunos.

O Patinho Feio serviu de trampolim para outros projetos como o G-10, um protótipo feito para a Marinha e que foi base para criar o primeiro computador comercial do Brasil, lançado pela Cobra em 1974.

Projeto Cobra

A Cobra – Computadores e Sistemas Brasileiros foi fundada no Rio de Janeiro em 1974, sendo a primeira empresa a fabricar computadores no Brasil. Naquele mesmo ano, a empresa lançou seu primeiro computador, o Cobra 700. Esse computador foi fabricado com a tecnologia do Argus 700 da Ferranti e servia para controle de sistemas.

Logo depois, em 1979, a Cobra adquiriu da americana Sycor a tecnologia Sycor 440 e lançou o Cobra 400, produzido para atender às necessidades dos bancos para lidar com entrada e saída de dados.

Em 1980, a empresa lançou o Cobra 530, o primeiro computador inteiramente construído, projetado e desenvolvido no Brasil em todas as etapas. Essa linha passou por evoluções com destaque especial para Cobra 520, Cobra 540 e Cobra 580.

História do computador COBRA

O computador quântico e o que vem por aí

O computador quântico é uma das novidades mais quentes no mercado tecnológico e, é claro, na história do computador. Trata-se de uma área da computação focada no desenvolvimento de tecnologia computacional baseada nos princípios da teoria quântica, que explica o comportamento da energia e do material nos níveis atômico e subatômico.

Os computadores clássicos que usamos hoje codificam informações em bits que têm o valor 1 ou 0 e isso restringe sua capacidade. A computação quântica, por outro lado, usa bits quânticos ou qubits. Ele aproveita a capacidade única dos particípios subatômicos que permite que eles existam em mais de um estado, ou seja, 1 e 0 ao mesmo tempo.

A superposição e o emaranhamento são duas características da física quântica nas quais esses supercomputadores são baseados. Isso capacita os computadores quânticos a lidar com operações em velocidades exponencialmente maiores do que os computadores convencionais e com um consumo de energia muito menor.

Computador quântico
De acordo com o Instituto de Computação Quântica da Universidade de Waterloo, o campo da computação quântica começou na década de 1980. Foi então descoberto que certos problemas computacionais poderiam ser resolvidos de forma mais eficiente com algoritmos quânticos do que com suas contrapartes clássicas.

De forma revolucionária, a computação quântica pode contribuir para áreas de finanças, inteligência artificial, descobertas de novos remédios, pesquisa de big data e manufatura digital.

Conclusão

Sem perder o fôlego, vimos que a história do computador é muito vasta, cheia de detalhes e personalidades-chave que contribuíram para o desenvolvimento e a revolução tecnológica. Quando falamos de tecnologia, há muito o que esperar do futuro e, por isso, precisamos estar atentos às novidades.

Nós temos a solução!
Redação: Mariane Souza
Cientista da informação pela USP, encontrou na redação um jeito de levar conteúdo relevante para as pessoas. Atua como redatora na Link Nacional.
5 3 votes
Vote no Artigo
guest
Por favor entre com seu nome completo
Digite um endereço de email válido para uma possível notificação de retorno.
Número de whatsApp para eventual notificação de resposta.
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Últimas postagens

Como tirar print no PC?

Como tirar print no PC?

Veja como tirar print no PC além da famosa tecla de print screen. Conheça o aplicativo captura e esboço do Windows e opções de print no Linux.